domingo, 9 de maio de 2010

Coloscopia - (colonoscopia)

Trata-se de um exame seguro de visibilização do revestimento mucoso do intestino grosso e do íleo terminal feito por meio de um instrumento longo, tubular, flexível. Esse exame para diagnóstico, direto ou por biópsia, de doenças do intestino grosso, para remover pólipos, identificar e coibir pontos de sangramentos, distorcer volvos, etc. Assim, ela tem finalidade diagnóstica e terapêutica.

Indicação da coloscopia

O médico deve indicar o exame para seu paciente quando houver mudança duradoura do hábito intestinal, ou sangramento visível ou oculto (sangue oculto nas fezes), que são indicadores de problemas no reto ou nos cólons.
 A coloscopia está também indicada nas seguintes circunstância:
  1. avaliar sintomas abdominais inexplicáveis
  2. avaliação periódica das doenças intestinais inflamatórias (colites)
  3. avaliação direta, para biópsia ou remoção completa de pólipos ou tumores evidenciados ao enema opaco;
  4. avaliação de paciente com prova de sangue oculto positivo nas fezes
  5. seguimento de pacientes com historia pregressa de pólipo intestinal ou de câncer
  6. diagnosticar causas de diarréia persistente
  7. avaliação de paciente com Aids e sintomas intestinais, etc.
 
Como a coloscopia é feita?
 

Antes do exame o intestino deve ser rigorosamente limpo, isto é, vazio de todo o resíduo fecal. O preparo começa na véspera e os meio usados são variados. Nós recomendamos dieta líquida, no dia que antecede a coloscopia, e ingestão de 4 colheres de sopa de leite de magnésia. Na manhão do dia do exame, o preparo é completado com uma solução que provoca diarréia, por força osmótica. Trata-se de uma mistura de 500 ml de Manitol a 20% com 500 ml de um refrigerante - que pode ser o guaraná, embora seja preferível um refrigerante que não contenha gas, ou com limonada ou laranjada. O volume final, 1000 ml, deve ser ingerido em frações de 100 a 150 ml,  a cada 5 minutos, em jejum. O preparo, na maioria das vezes, dura cerca de 4 horas, durante as quais as evacuações são diarréicas e cada vez mais limpa, e cessa quando o líquido evacuado tem a aparência do que foi ingerido. A partir do momento que começa a diarréia, o paciente é liberado para ingerir outros líquidos (em geral, agua potável), à vontade.

Ao final do preparo, inicia-se o exame com inserção, via anal,  de um aparelho de fibras ópticas flexíveis (fibroscópio), acoplado a um sistema de vídeo. O fibroscópio é, cuidadosamente, passado ao longo do intestino grosso, até atingir o ceco e o íleo terminal. 


O procedimento dura, na maioria das vezes, menos do que 1/4 de hora. Na dependência da habilidade do "endoscopista", há pouca dor. Independente disso, o exame é feito com sedação leve, necessária para aliviar o paciente da ansiedade e do desconforto. Após, o paciente deixa o ambiente hospitalar e é, desde que com acompanhante, liberado para ir para casa. Cessado o efeito do sedativo (cerca de 3 horas depois) o paciente estará apto para sua atividades cotidianas.


Vantagens da Coloscopia


As maiores de todas as vantagens da coloscopia são a facilidade para o diagnóstico de pequenas lesões, a  possibilidade de remoção de pólipos localizados em qualquer parte do intestino grosso - procedimento feito sem dor e quase isento de riscos (antigamente, esses pólipos só podiam ser removidos por meio de operação abdominal, sob anestesia geral), colheita de fragmentos de tecidos para exames histopatológicos, bem como para a remoção de corpo estranho. Outra vantagem é a possibilidade de localizar pontos de hemorragia com a oportunidade de cessar o sangramento por meio de cauterização ou esclerose vascular.

Fonte: http://www.inst-medicina.com.br/coloscopy.htm

Nenhum comentário:

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails